Diário de uma Emigrante - Primeiras Impressões de Inglaterra

29.12.18

Hello Awesome's!

Como sabem, recentemente mudei-me para Inglaterra em busca de um futuro melhor (podem ver tudo aqui). Tinha consciência de que vinha morar para um país totalmente diferente, com uma cultura  e clima diferente, com novos costumes e que teria de me adaptar a tudo isso. 


Como forma de vos deixar informados sobre esta nova etapa da minha vida, e com o intuito de puder estar a ajudar mais alguém que esteja na mesma situação, criei esta nova rubrica. Conto com o vosso apoio!

Depois de 3 semanas cá, posso dizer-vos que realmente é tudo muito diferente! E desde o minuto em que aterrei que houve várias coisas que reparei serem diferentes de Portugal. Ora bem, são elas...
1. O Inglês


E agora vocês perguntam, como assim a língua te faz confusão? Calma, eu explico... 
Eu sei falar inglês. Desde o 5º ano de escolaridade que tive aulas de inglês, inclusive na faculdade tive uma cadeira de inglês durante dois anos. Até aí tudo bem... Sinto-me minimamente confortável com a língua. Confesso que entendo melhor do que falo, mas é uma questão de tempo... O problema aqui é o sotaque deles. É muito fechado e torna-se complicado de entender a 100% o que eles dizem.  Já para não falar de certas expressões típicas deles e que uma pessoa não faz ideia do que significa. Mas, acredito que seja também uma questão de tempo!

2. Condução


Isto pode parecer estúpido mas o facto de eles conduzirem à esquerda fez-me muita confusão nos primeiros dias. Isto porque não é só o "conduzir à esquerda"... Como eles conduzem do lado oposto, fazem tudo ao contrário de nós, ou seja, as rotundas são feitas ao contrário; ultrapassam pela direita... Estão a entender? 
Isto dificulta também o meu cérebro enquanto peão porque para passar nas passadeiras nunca sei para que lado tenho de olhar (sim, é a realidade... não me gozem!). 

Por falar em passadeiras...  Aqui é terrível para um peão passar a rua. Primeiro, só temos prioridade nas passadeiras com semáforos, nas outras temos de esperar eternidades até poder passar. Uma dica: certifiquem-se mesmo que vos deixam passar, porque eles aqui são um bocadinho perigosos nesse aspeto. 

3. Dinheiro


Em Inglaterra a moeda é a Libra Estrelina. Estando eu habituada ao Euro, tornou-se estranho reconhecer o dinheiro cá, principalmente as moedas (que são totalmente diferentes). O que vos aconselho a fazer é pesquisarem bem a moeda do país em questão para quando chegarem lá se sentirem mais confortáveis com os trocos.

4. O Clima


O clima... Embora eu tenha vindo para o Sul de Inglaterra posso dizer que está um frio de gelar! O clima é bastante instável. Num dia pode estar a chover e um frio terrível e no dia seguinte um sol lindo e uma temperatura agradável.
No geral, é húmido, chove muito e está mesmo muito frio. Quando saio à rua ando sempre com várias camadas de roupa, um casacão e não dispenso o gorro, o cachecol nem as luvas. 
Uma curiosidade... As casas aqui são muito bem isoladas e quentes! Por isso a diferença de temperatura ainda se sente mais drasticamente. 
Devido à zona e ao próprio clima, aqui anoitece por volta das 15h45m o que é uma chatice! Às 16h30m é completamente noite e torna-se aborrecido quase não se ver o dia.
Segundo sei, daqui a uns dias começa a época da neve cá. Nunca morei em sítios com neve por isso será mais uma aventura.

5. Compras de Supermercado e Preços


Aqui não há uma grande variedade de frescos o que dificulta imenso na hora de escolher a comida. É tudo à base de processados, de fast-food, de comida pré-feita, de molhos, de congelados....
Para terem noção, num dos supermercados maiores que existem em Inglaterra, só há uma marca de arroz e só têm duas opções: ou arroz agulha ou arroz basmati. As restantes opções de arroz que encontram são imensas mas baseiam-se em arroz com condimentos em que vocês só têm de acrescentar água e esperar (nada saudável como devem calcular...). 

Quanto à carne, peixe, legumes e fruta frescos... Esqueçam! Não tem nada a ver com a variedade que há em Portugal e é tudo bem mais caro (já sabia que ia ser assim, mas pronto...). 

Outra coisa que me fez confusão é a maneira como eles atribuem os preços. Por exemplo, na secção fruta e legumes... Há preços por cada 100g; há preços por Kg e há alimentos que se vendem à unidade. Isto dificulta muito na hora de entender o que sai mais em conta e na hora de fazer contas de cabeça ( :P )

Quanto a produtos de limpeza / produtos para casa... no geral são bem mais baratos aqui. 

6. Costumes do dia a dia


Se vierem para Inglaterra preparem-se para a maneira como os Ingleses vivem o dia a dia. Eu explico... passam a vida a beber chá (com leite!) e café. E, passam a vida a perguntar-vos se querem um copo de chá ou um café (sim, a qualquer hora do dia!). Até no banco me perguntaram umas 4x no prazo de 1h se eu queria beber um chá/café e queria umas bolachas... Tudo a ver com Portugal (só que não!) 
Vão encontrar máquinas de bebidas quentes (daquelas que se colocam moedas) em todo o lado, até mesmo na rua. 

Em relação aos horários deles... Os locais públicos fecham por volta das 16h. Algumas raras excepções estão abertas até às 18h. Aos fins de semana, curiosamente, fecha tudo mais cedo (principalmente ao meio dia). 
Uma coisa muito boa que eles têm cá é bancos abertos ao fim de semana (inclusive ao Domingo!).
Quanto à hora das refeições... no geral almoçam e jantam bem mais cedo que nós. Do género, às 18h já estão a jantar!

7. Televisão


Não sei se sabiam mas, para conseguirem ver televisão cá em Inglaterra têm de pagar um género de licença à Rainha. É que nem pela Internet se consegue aceder a canais de televisão, estando sujeitos a uma multa. Para já não tenho televisão e como tal não pago a taxa mas, segundo andei a pesquisar, pode chegar a valores de £150,50 para uma televisão a cores, para cada agregado familiar (vá-se lá entender!)

8. Transportes Públicos



Em relação aos transportes públicos só vos posso falar dos autocarros porque ainda não tive a necessidade de experimentar mais nenhum meio. Em Portugal eu conduzia e andava maioritariamente no meu carro. Aqui não tenho carro, e sinceramente nem sinto necessidade. Estou numa zona central, que não é cidade mas que fica bem situada pois fico perto de tudo. Tenho imensos autocarros (por vezes de 2 em 2 minutos) para qualquer lado que queira ir. Em relação aos preços são um bocadinho elevados (se comprarmos com Portugal) mas têm a possibilidade de adquirir passes que ficam mais em conta. Se forem como eu que não fazem viagens todos os dias (porque felizmente moro pertinho do Hospital), e o passe não vos compensar, o ideal é pedirem logo bilhete de ida e volta que sai mais rentável.

9. Diversidade Cultural


Em Portugal já se nota uma grande diversidade cultural, o que na minha opinião é excelente. Mas desde que aterrei aqui que sinto que é mais notório cá do que em Portugal. Nos Hospitais vêm profissionais de todo o mundo ( de todo o mundo mesmo, sem exagerar!). Tenho colegas da Índia; Filipinas; Espanha; Rússia; entre outros. Isto é bastante enriquecedor porque dá-nos oportunidade de aprender costumes novos todos os dias, e de vivenciar com modos de pensar e de trabalhar totalmente diferentes dos nossos.

Para já é só isto que tenho para "desabafar" com vocês!
Espero que gostem desta rubrica e se quiserem, deixem nos comentários sugestões para posts futuros!

Beijinho,

-Diii

7 comentários

  1. Di que relatos bons, pelo menos até agora só coisas "boas", pois ainda te estás a adaptar... Mas gostei do post, espero que tragas mais diários de como ser emigrante pela primeira vez :)

    XoXo
    - Helena Primeira
    - Helena Primeira Youtube
    - Primeira Panos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! Sim, ainda está a ser um período de adaptação, mas no geral estou a gostar e a adaptar-me bem.
      Esta rubrica vai ter muito conteúdo ;)

      Um beijinho!
      - Diii

      Eliminar
  2. Gostei imenso de ler a postagem e espero mais sobre a vida por aí Apenas na terra da raina, estive em Londres, uma vez apenas, há anos valentes, e algumas das coisas referidas eu também as senti. Outras foram novidade. Lembro-me perfeitamente de ter chegado ao aeroporto e de ter ido comprar um bilhete para o metro e de estar um sikh na bilheteira, de turbante, o que eu achei o máximo, já que nunca tinha visto um. As ruas estavam cheias de gente de todo o mundo. Cá em Portugal não era nada assim, nem Lisboa nem o Porto nos seus dias de maior turismo alguma vez eram assim, longe a época do low cost e do airbnb. As moedas também foram uma confusão, o trânsito pela esquerda, etc. Fui surpreendida por raro tempo quente, em Abril tive de comprar roupa fresca. Também me espantou a amabilidade dos ingleses, ia à espera de serem uns antipáticos. A alimentação, pois, assim que encontrei um restaurante de portugueses deixei o McDonalds, ahaha! Imagino que para uma estadia longa se torne mais complicado, a avaliar pelo descrito. O chá com leite, eu gosto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito Obrigada!
      Vão surgir mais posts com este tema concerteza!
      É realmente fascinante a quantidade de culturas diferentes que se podem encontrar aqui.
      Ainda não me senti com coragem de provar o chá com leite, mas vou ter de o fazer para construir a minha própria opinião!

      Um beijinho!
      - Diii

      Eliminar
  3. Olá Di
    Estou na mesma situação que tu e revejo-me em tudo o que falas-te.
    Vai dando novidades da tua experiência
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Todas as fotografias e textos apresentados no blog são da nossa autoria, exceto quando assinaldas as fontes. Como tal, é proibido o uso de qualquer material do blog sem a nossa autorização.

Não nos responsabilizamos por consequências ou prejuízos que possam acontecer pelo uso de qualquer produto ou sugestão recomendados por nós nos posts do blog. Porém, caso ocorra algum problema, estamos disponíveis para ajudar na procura de uma solução.

A nossa opinião é imparcial e sincera, não sendo influenciada pelo facto do produto ser comprado por nós ou associado a alguma parceria.